René Guénon

René Guénon

Português
English
Italiano
Deutsche

René ( Jean-Marie-Joseph ) Guénon nasceu em 1886 em Blois, França. Obtém licenciatura em matemática e filosofia, lecionando durante alguns anos em Paris e, durante a guerra, na Argélia. Cedo domina o grego, latim, inglês, italiano, alemão, espanhol, sânscrito, hebraico, árabe e mais tarde, o chinês, mantendo conversação com seus interlocutores europeus e orientais em suas próprias línguas, para desconcerto de muitos deles, ao constatarem um francês dominar com maestria a língua e o espírito de civilizações distantes.

O mais decisivo em sua formação, sem dúvida, foram os dados doutrinais obtidos por via oral diretamente de representantes do hinduísmo (Escola de Shankara), do Islã (tariqah do Sheikh Elish El Kebir, da linha Alkbariana) e do Taoísmo (por intermédio do filho espiritual de Tong Sou Luat, eminente mestre Taoísta).

Muito cedo (com apenas 22 anos) seus escritos constituem força de autoridade incontestável, pelo inédito dos esclarecimentos e pontos de articulação até então desconhecidos do orientalismo oficial vigente. Guénon desmascarou conclusivamente dezenas de impostores, desde os grosseiros aos mais pretensamente refinados, angariando para si de , um lado, a grata surpresa e agradecimento dos que buscavam o oriente autêntico e, de outro lado, o ódio e perseguições de uma imensa maioria surpreendida em suas falsas bases e artimanhas.

O mais eminente reconhecimento de valor partiu de autoridades orientais. Marco Pallis nos relata a perfeita ortodoxia de suas exposições constatada por lamas tibetanos; Ramana Maharshi denominou Guénon como "The Great Sufi" ; os verdadeiros mestres taoístas mais de uma vez designaram Guénon como o único ocidental nos últimos séculos que conseguiu captar e transmitir o verdadeiro espírito do Taoísmo.

Mas, o que diz Guénon ele próprio? "Todo o mérito desta obra está na doutrina oriental autêntica ali contida; meu trabalho é apenas transmiti-la da maneira mais clara e exata ao meu alcance".

René Guénon ( seu nome muçulmano era Shaykh 'Abd al-Wâhid Yahyâ ) morreu em 1951, no Cairo, para onde havia se mudado em 1930, sem nunca ter voltado à Europa.

Bibliografia

Português
Español
Français
English
Italiano
Deutsche

A bibliografia aqui publicada abrange apenas as línguas mais faladas no Ocidente e é parcial. Guénon foi traduzido para dezenas de línguas, desde o Russo até o Pali (Tibet), passando pelo Indi, Sânscrito e tantas outras. Aos que possuirem listagens mais completas ou retificações, agradecemos a gentileza de nos informar. No Brasil, o desinteresse pela publicação e mesmo reimpressão das obras de Guénon é algo a lamentar, pois seus livros, insubstituíveis, despertam interesse em ritmo constante, ao longo de décadas. Ainda assim as editoras preferem apostar tudo nos malfadados "best-sellers". Nossa Editora, IRGET, assim que tiver condições, buscará publicar com prioridade todas as obras de Guénon em português.

A crise do mundo moderno
  • Crise do Mundo Moderno

    Tradução de F. Guedes Galvão. São Paulo, 1948.

    Martins Editora, Brasil.

  • Crise do Mundo Moderno

    1990. Vega. Coleção Janus. Portugal.

  • Problemas sobre Iniciação

    1990. Adrião - Victor Manuel. Portugal.

  • Rei do Mundo

    1982. Edições 70. Coleção Esfinge. Minerva. Portugal

  • Reino da Quantidade e os Sinais do Tempo

    1989. Dom Quixote. Coleção Tradiçao. Portugal

  • A Grande Tríade

    1989. Editora Pensamento. São Paulo. Brasil

  • A Metafísica Oriental

    1983. Speculum. São Paulo.Brasil

  • Introdução Geral ao Estudo das Doutrinas Hindus

    1989. Michel Veber. São Paulo. Brasil

  • Símbolos da Ciência Sagrada

    1984. Editora Pensamento. São Paulo. Brasil.

  • Esoterismo de Dante e São Bernardo

    1985. Editorial Vega. Portugal

  • Oriente e Ocidente

    1992. Edição Particular.

    Tradução de Maria Helena L.S. Rieper

    São Paulo Brasil

  • Simbolismo da Cruz

    1996. Edição Particular.

    Tradução de Luís Augusto Bicalho Kehl.

    São Paulo. Brasil.

  • O Homem e seu Devir Segundo o Vedanta

    1996 Edição Particular. Tradução de Luís Augusto Bicalho Kehl.

    São Paulo. Brasil.

Textos Escolhidos

O IRGET possui várias traduções para o português de livros de Guénon, (1886-1951) fruto de mais de 20 anos de aulas e algumas contribuições de simpatizantes e amigos. A obra completa em castelhano, desde há alguns anos, está disponível na Internet , em mais de uma versão. Vários livros em inglês são acessíveis para leitura no Amazon.com, desde que o interessado se cadastre. Tivemos recentemente a honra de havermos sido autorizados pelo próprio filho de René Guénon a publicar sua obra completa em língua portuguesa. Já dispomos de 18 títulos, incluindo o recente lançamento de "Estudos Sobre a Franco-Maçonaria e o Companheirismo", nova etapa em nosso objetivo de proporcionar aos leitores e estudiosos brasileiros e portugueses todos os vinte e seis títulos de Guénon. Em dezembro de 2010 lançamos a edição comemorativa de "Revolta Contra o Mundo Moderno", no Iº Encontro Nacional Evoliano. Em breve seguem para a gráfica "Princípios do Cálculo Infinitesimal" e "Formas Tradicionais e Ciclos Cósmicos" e, até o fim deste ano de 2011, "Considerações Sobre o Esoterismo Cristao". "Estudos Sobre o Hinduismo" e Considerações Sobre o Esoterismo Islâmico e o Taismo" e "Estudos Sobre o Hinduísmo" se seguiração, nesta ordem, para em no máximo em dois anos sejamos, provavelmente, o único país do mundo a dispor da obra completa de Guénon à disposição do público. Como sabemos, França e Itália , países que já dispuseram da obra completa, hoje apresentam vários títulos esgotados.

Do livro "Oriente e Ocidente" (inédito em português)

Do livro "O Teosofismo, história de uma pseudo-religião"